Quem disse que ganhar menos é andar para trás?


Por Fernando Mantovani


Após um período sem emprego, você aceitaria uma oportunidade de trabalho por um salário inferior ao que vinha recebendo? Alguns setores têm colocado a redução em prática, como mostram os dados do Caged, divulgados neste mês, e 86% dos desempregados entrevistados em pesquisa da Robert Half declararam estar dispostos a encarar esse desafio.


Entendo que nesse grupo de profissionais incluem os que estão vendo suas reservas financeiras se esgotar e os que entendem que estavam com os salários inflacionados, entre outras tantas possibilidades. Seja qual for o motivo, desde quem bem planejada, vejo essa escolha como uma forma de se recolocar no mercado para, gradativamente, ao provar o seu valor e assumir mais desafios, recuperar os ganhos.


Três pontos que você deve avaliar em uma oferta de empego


Para você que está indeciso quanto a aceitar uma oportunidade de trabalho em virtude de um salário inferior, te convido a avaliar três pontos da oferta: 


1. Benefícios totais


Nem só de compensações financeiras é feito um pacote de benefícios. Ter flexibilidade de horário, possibilidade de praticar home office, facilidade no trajeto, refeitório no local de trabalho e programas de bem-estar, são fatores que tendem a agregar muito em qualidade de vida.


2. Oportunidades de crescimento


Na entrevista de emprego, procure entender com o recrutador o que o gestor espera de você à frente do cargo, se a empresa possui ações de apoio ao desenvolvimento profissional dos funcionários e o que precisaria ser feito para usufruir desse benefício. Mapeie o cenário no médio e longo prazo.


3. Ambiente de trabalho


Já estive diante de muitos profissionais que se demitiram do gestor e não da empresa. Dessa forma, pesquise sobre o ambiente de trabalho, os valores praticados pela companhia, o estilo de gestão e o perfil dos pares de trabalho.


Cada profissional sabe das próprias necessidades, então não há decisão certa quanto a aceitar ou não uma oportunidade com salário inferior. O que gostaria de plantar em você é a ideia de nortear as decisões da carreira com planejamento, visando o médio e longo prazo.


*Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half


 Boas escolhas!

41 visualizações0 comentário